Excertos - Educação & Cultura


RELEXÃO

 

É possível educar com ausência de valores?

 "É interessante perceber que é cada vez mais certo que os valores precisam

fazer parte da educação, tanto familiar quanto a escolar.


A educação que valoriza a preparação para o vestibular e não para a vida,

oferece à sociedade pessoas muito inteligentes, sem dúvida nenhuma,

muito competitivos para o mercado de trabalho, com certeza serão os melhores

colocados e que alcançarão os melhores cargos, porém, estas pessoas,

na maioria das vezes, se tornam solitárias e capazes das maiores barbaridades

para se conseguir o que quer.

 

Afinal de contas, são os “melhores”… pelo menos é isso que valoriza a

sociedade.


Isso ocorre porque não lhes foi passado, limites e valores, não lhes foi

ensinado a lidar com as emoções, a respeitar o espaço do outro… coisas

mínimas que devem ser passadas para se viver bem em sociedade.

Porém, esta educação “não leva o filho a se dar bem na vida”, e essa idéia

está presente na cabeça de muitos pais.


Ensinar ao filho ou aluno o respeito ao colega, a amizade, a compreensão,

a cooperação e diversos outros valores tornam as pessoas mais humanas,

mais sensíveis à dor do outro, mais solidário… e é isso que nossa sociedade

precisa, de ajuda mútua, de união… só assim estaremos colaborando para

o bem viver."

Fonte/página: fmaria.wordpress.com

 



Escrito por Edson Salles às 19h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


EDUCAÇÃO

DIFERENÇAS ENTRE PROFESSOR E EDUCADOR

Casemiro de Abreu Neto

A educação é um tema de grande reflexão para a sociedade. É nela que depositamos a nossa confiança para que nossos filhos tenham um futuro melhor. Os pais que têm uma melhor condição de vida procuram colocar seus filhos numa escola de maior qualidade. Nesse contexto, temos a figura do professor que é um dos principais referenciais na escola. A pedagogia atual entende que essa figura transcendeu e não é mais considerado professor e sim educador.

 

Antes de falarmos nas diferenças entre o professor e o educador, falemos das igualdades. Eles têm as mesmas condições de trabalho, estão situados na mesma escola, possuem a mesma formação mínima necessária, recebem o mesmo salário e trabalham com um mesmo público que é o aluno.

 

No entanto, existem diferenças gritantes entre a figura do professor e do educador. O professor tem a função de transmitir o seu conhecimento, enquanto o educador é comprometido com a formação integral do ser humano e com a sua interação com a família e a sociedade.   O professor sai de casa para mais um dia de aula, enquanto o educador busca formas para promover a transformação do seu aluno. O professor vê no erro do aluno apenas um erro enquanto o educador o vê como fase de transição no processo de aprendizagem.  O professor impõe seus ideais como centro do conhecimento, enquanto o educador é um mediador da relação ensino-aprendizagem.

 

Por fim, na transcendência da figura do professor para a figura do educador são necessários ingredientes como: humildade, discernimento, relacionamento, atitude e compromisso. Dessa forma, os educadores terão a formação necessária para o exercício não apenas de uma profissão, mas a realização de um ideal de vida.

 

Fonte: PSICOPEDAGOGIA OnLine/ Educação & Saúde Mental



Escrito por Edson Salles às 20h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


EDUCAÇÃO

Irmãos que estudam apenas em casa

são aprovados em exame

Jovens obtiveram média superior a 60 (mínimo para aprovação),

em prova aplicada para avaliar se podem continuar fora da escola.

Apesar do resultado, pai de garotos diz que avaliação foi injusta:

"Prova tinha questões retiradas de vestibulares da UFMG, Fuvest e PUC".


"Os dois adolescentes de Timóteo (216 km de Belo Horizonte) que deixaram a

escola há dois anos -e estão sendo ensinados pelos pais em casa- foram aprovados

no conjunto de provas determinadas pela Justiça para avaliar se o conhecimento deles

é compatível com o de alunos matriculados no ensino regular.


Davi, 15, e Jônatas, 14, tiraram notas médias de 68 e 65, respectivamente,

em oito disciplinas -português, inglês, matemática, ciências, geografia, história,

arte e educação física. A nota mínima para serem aprovados era 60.


Os pais dos meninos, Cleber e Bernadeth Nunes, estão sendo processados

nas áreas cível e criminal por terem retirado os filhos da escola -se forem

condenados, podem perder a guarda dos garotos-, conforme a Folha

revelou em junho.

Eles alegam ser adeptos do ensino domiciliar ("homeschooling"),

mas a prática é proibida pela legislação brasileira.


Segundo a promotora de Justiça de Timóteo Maria Regina Perilli, Davi e

Jônatas tiraram uma média geral acima de 60, mas tiveram notas inferiores

em algumas matérias isoladas. Ela não sabe se isso poderá influenciar na decisão judicial.


A Folha não teve acesso às provas, mas apurou que Davi tirou 46 em ciências

e 58 em educação física (ele teve notas acima de 70 em inglês, geografia e história).

Já Jônatas teve notas baixas em matemática e história (tirou 54 e 37 respectivamente),

mas foi bem em português, arte e educação física.


"Achei que foi uma avaliação injusta por estar muito acima do nível exigido

dos estudantes brasileiros. A prova de matemática continha questões retiradas

de vestibulares da UFMG, Fuvest, PUC e Enem", diz o pai, Cleber Nunes.


"Gostaria muito que essas mesmas provas fossem aplicadas para alunos da

rede pública e privada. Além disso, recebemos a listagem com as matérias com

apenas uma semana de antecedência", acrescenta.


Antes das provas, a Secretaria de Estado da Educação havia informado

que elas foram elaboradas por 16 professores e tinham testes dissertativos

e de livre escolha de conhecimentos gerais e de conteúdos curriculares

compatíveis com a idade e referentes às sétima e oitava séries do ensino

fundamental.


Ontem, a Folha deixou três recados para falar com a equipe pedagógica

que havia aplicado a prova nos meninos, mas ninguém ligou de volta.


A promotora Perilli afirma que, embora o resultado das prova seja uma peça

importante no processo, ainda falta juntar a ele o depoimento de uma testemunha

de defesa do casal Nunes -que será ouvida por carta precatória em Anápolis (GO).

Só então o juiz vai decidir se os meninos podem ou não continuar estudando

em casa, longe dos bancos escolares.

Para Cleber Nunes, os filhos demonstraram muito mais do que a capacidade

de assimilar e armazenar informações. "Eles mostraram seus potenciais em lidar

com desafios, com disciplina, garra e persistência.

Agora, resta esperar que a Justiça use de bom senso e nos deixe seguir nosso caminho.

Não é justo que sejamos tratados como delinqüentes porque queremos fazer o melhor

para nossos filhos."


Em geral, os educadores são contrários à prática do ensino em casa.

Dizem que o convívio escolar tem um papel importantíssimo na vida da criança

e do adolescente, especialmente na superação do egocentrismo."

CLÁUDIA COLLUCCI - Repórter

 

Fonte:  Folha de São Paulo



Escrito por Edson Salles às 19h43
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


MUNDO DO ESPORTE


OS GOLS DO DIAMANTE NEGRO

O gol de bicicleta é um dos mais belos que existem. Quem inventou esse tipo de gol foi um brasileiro chamado Leônidas da Silva. Ele era um negro tão precioso dentro dos campos de futebol que recebeu o apelido de Diamante Negro.

Foi um dos maiores jogadores de futebol do Brasil e ficou tão famoso que seu apelido virou até nome de chocolate: em 1936 foi lançado o Diamante Negro, um chocolate que existe até hoje.

Leônidas foi eleito o melhor jogador da Copa de 1938, disputada na França. Teve um jogo em que o Brasil ganhou da Polônia por 6 a 5, com quatro gols do Diamante Negro.

Nessa partida choveu tanto que o Leônidas tirou as chuteiras para continuar jogando e até fez um gol descalço. Mas o juiz o obrigou a calçar de novo as chuteiras. Nessa Copa ele marcou oito gols, foi o artilheiro da competição e até recebeu outro apelido: os franceses o chamavam de "Homem de Borracha".

Fonte:  www.canalkids.com.br



Categoria: Curiosidades
Escrito por Edson Salles às 19h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


CURTAS E RÁPIDAS

 

GAROTO Á PROFESSORA:

- Não quero alarmá-la, mas o meu pai disse que se as minhas notas não melhorarem, alguém vai levar uma sova!

 

LÓGICA:

O garoto apanhou da vizinha, e a mãe furiosa foi tomar satisfação:

- Por que a senhora bateu no meu filho?

- Ele foi mal-educado, e me chamou de gorda.

- E a senhora acha que vai emagrecer batendo nele?

 

DIVISÃO DE BENS:

Dois amigos se encontram depois de muitos anos.

- Casei, separei e já fizemos a partilha dos bens.

- E as crianças?

- O juiz decidiu que ficariam com aquele que mais bens recebeu.

- Então ficaram com a mãe?!

-Não. Ficaram com nosso advogado.

 

EMERGÊNCIA:

Um eletricista vai até à UTI de um hospital, olha para os pacientes ligados a diversos tipos de aparelhos e lhes diz:

Respirem fundo: vou mudar o fusível...

 

NO ASILO DE IDOSOS:

Dois velhinhos conversam num asilo:

- Macedo, eu tenho 83 anos e estou cheio de dores e problemas. Você deve ter mais ou menos a minha idade. Como é que você se sente?

- Como um recém-nascido.

- Como um recém-nascido?!

- É. Sem cabelo, sem dentes e acho que acabei de urinar nas calças...

 

NO VELÓRIO:

Um bêbado se aproxima de alguém que lhe parece ser uma senhora e lhe diz:

- Madame, vamos dançar?

Responde-lhe a outra pessoa:

- Olhe, não danço com o senhor por três motivos simples:

Primeiro porque o senhor está bêbado em pleno velório.

Segundo porque não se dança ao som do Hino Nacional.

Terceiro porque Madame é a senhora sua mãe. Eu sou o padre!

Fonte:  Web/Uol/Google



Categoria: Humor
Escrito por Edson Salles às 20h32
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


PORTUGUÊS

 

Palíndromos

Palíndromos são palavras ou frases que podem ser lidas da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda. Podemos dizer que o palíndromo, comparado à frase comum, é como um bilhete de ida-e-volta. "Ana", por exemplo, é um nome palindrômico.

O vocábulo "palíndromo" é de origem grega, sendo formado pelos elementos "palin" (novo), mais "dromo"(percurso, circuito). Palíndromos também podem ser chamados de anacíclicos, ou seja, que voltam em sentido inverso, que refazem inversamente o ciclo.

Alguns especialistas atentam para não confundirmos versos sotádicos com palíndromos. Os versos sotádicos são aqueles que lidos da esquerda para a direita ou da direita para a esquerda, também não alteram seu sentido, como por exemplo:

"Infelizmente morreram todos" = "Todos morreram infelizmente"

O palíndromo configura-se em uma das muitas maneiras de se interagir com a palavra e estaria presente inclusive nas Sagradas Escrituras, quando Adão teria dito sua primeira frase à Eva: "MADAM, I'M ADAM" ("Senhora, eu sou Adão").

Um dos palíndromos mais antigos e conhecidos está em latim: "SATOR AREPO TENET OPERA ROTAS" (O lavrador diligente conhece a rota do arado"). Este é considerado um palíndromo perfeito, pois pode ser lido em qualquer direção, inclusive de cima para baixo ou de baixo para cima. Observe:

S A T O R

A R E P O

T E N E T

O P E R A

R O T A S

O maior palíndromo que se conhece é a palavra finlandesa "SAIPPUAKIVIKAUPPIAS", de dezenove caracteres, que significa "vendedor de soda cáustica". Já a palavra palindrômica mais extensa do nosso idioma é o superlativo de omisso, OMISSÍSSIMO.

Na construção de sentenças, versos e frases o exemplo tido como mais antigo do Brasil é: "ROMA ME TEM AMOR". Depois deste, surgiram vários outros, dentre eles o conhecido: "SOCORRAM-ME, SUBI NO ÔNIBUS EM MARROCOS". Outros dois palíndromos que chamam a atenção pela extensão, são: "ME VÊ SE A PANELA DA MOÇA É DE AÇO MADALENA PAES, E VEM" e "LUZA ROCELINA, A NAMORADA DO MANUEL, LEU NA MODA DA ROMANA: ANIL É COR AZUL".

Existem palíndromos em outros idiomas, além dos já citados em português e inglês, tais como:

- Palíndromo em sueco: "NI TALAR BRA LATIN" (Vocês falam bem latim)

- Palíndromo em espanhol: "SÓLO DI SOL A LOS ÍDOLOS" (do argentino Juan Filloy)

- Palíndromo em francês: "ESOPE RESTE ICIET SE REPOSE" (Petit Larousse)

- Palíndromo em latim: "L'ÂME DES UNS IAMAIS N'USE DE MAL". (Larrousse du XX esiècle)

Fonte: www.soportugues.com.br



Escrito por Edson Salles às 23h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


MEIO AMBIENTE

Cerrado: A savana mais rica do mundo

Luiz Carlos Parejo*

Especial para a Página 3 Pedagogia & Comunicação
 
O cerrado brasileiro, também conhecido como savana brasileira, está localizado predominantemente no Planalto Central do Brasil. O cerrado é o segundo maior bioma do país, depois da floresta Amazônica. Ocupa cerca de 20 a 25% do território nacional ou 2 milhões de quilômetros quadrados e compreende os Estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Minas Gerais, Piauí, Distrito Federal, Tocantins e parte dos Estados da Bahia, Ceará, Maranhão, São Paulo, Paraná e Rondônia. Ocorre também em outras áreas nos Estados de Roraima, Pará, Amapá e Amazonas. 



Conservação Internacional
Área de distribuição original do cerrado


O cerrado é uma formação mista: com árvores, arbustos e vegetação rasteira associados. As árvores apresentam galhos e troncos retorcidos, raízes profundas, casca grossa, formas que lembram uma vegetação adaptada a falta de água (pseudoxerófita, mas o fator limitante do crescimento não é a falta de água e sim a acidez dos solos tropicais).

O Cerrado brasileiro é reconhecido como a savana mais rica do mundo em biodiversidade com a presença de diversos ecossitemas, riquíssima flora com mais de 10.000 epécies de plantas, sendo 4.400 endêmicas desse bioma, caducifólia ou decídua (as folhas caem durante a estação seca do ano).

Solos ácidos e queimadas naturais

Os galhos retorcidos, característicos desta formação, estão relacionados, segundo alguns pesquisadores, à presença de solos ácidos e/ou à ação de queimadas naturais relacionadas ao acúmulo de matéria orgânica seca sobre o solo que, ao se incendiar, acaba queimando os brotos das árvores e provocando o aparecimento de novos brotos laterais (algumas sementes do cerrado só germinam depois de queimadas e algumas flores só florescem depois de queimadas) e/ou à variação de períodos secos e chuvosos (característico do clima semi-úmido) e/ou da dificuldade de se obter água de áreas mais profundas do solo (a tortuosidade dos galhos facilitaria esta tarefa).

Em caso de queimadas freqüentes (geralmente provocadas pela ação humana) o dano é inevitável pois não permite a recuperação da vegetação.

Junto aos rios apresentam-se as matas galerias ou ciliares que podem ser caracterizadas como uma formação florestal densa e alta que acompanha os cursos fluviais de médio e grande porte, onde a copa das árvores não forma galerias sobre a água. As árvores têm altura predominante entre 20 e 25 metros.

Clima e laterização

O clima predominante é o tropical semi-úmido ou tropical continental ou tropical alternadamente seco e úmido ou tropical típico, caracterizado por apresentar temperaturas altas que variam de, aproximadamente, 18º C em média, no inverno, e 25º C, no verão. A pluviosidade é de 1.500 mm ao ano, mas com chuvas concentradas no verão e estiagem no inverno.

Esta variação entre períodos secos e chuvosos resulta na formação de solos lixiviados (quando os nutrientes e material mais fino do solo são retirados pela água das chuvas) o que reduz a fertilidade natural e provoca a formação de uma camada de ferro e alumínio acumulados lentamente. Este fenômeno é chamado de laterização e resulta na formação da crosta laterítica ou ferruginosa.

Ele ocorre durante o período das chuvas, quando o ferro e o alumínio são dissolvidos e levados pela água, e durante a seca, quando a menor velocidade de escoamento e da percolação da água no solo faz o ferro e o alumínio se acumularem nestas camadas ou crosta. Como resultado da formação desta crosta relativamente impermeável a água das chuvas não se infiltram tão profundamente e aceleram a lixiviação e tornam os solos ácidos.

Chapadas

No planalto Central predominam as chapadas, geralmente de origem sedimentar, com topos amplos e planos e bordas escarpadas, o que favorece a mecanização da agricultura (a expansão da agricultura é hoje a principal causa do desmatamento do cerrado). Outra formação é constituída por afloramentos calcários (relevo cárstico), com grutas e cavernas em diferentes tamanhos e extensões.

São conhecidas mais de 1.500 espécies de animais. Trata-se, portanto, do maior conjunto de animais do planeta Terra. O aumento da presença humana e o ,conseqüente, desmatamento vem levando à destruição de diversos habitats e à ameaça de extinção de várias espécies.
 
fonte: Uol/educação


Escrito por Edson Salles às 18h58
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


EDUCAÇÃO

Mudanças que advirão nas escolas brasileiras...

A partir do ano 2009, alunos e professores vão deparar-se com um novo currículo, reformas ortográficas na língua pátria e a inclusão de novas disciplinas no currículo escolar.

As mudanças anunciadas, e que serão postas em prática, não são motivo de alarde, como bem disse a Secretária de Educação Básica do MEC. "Muito pelo contrário, foram decididas para garantir um ensino de qualidade e uma língua unificada entre os países que têm o Português como língua oficial."

Uma espécie de roupagem nova, por assim dizer, pois teremos um idioma mais abrangente, entre os povos que o adotam como língua pátria, única entre eles e de mais fácil uso em seu dia-a-dia. O Português passa a ser uma das línguas mais faladas no mundo, cento e noventa milhões no Brasil e trinta milhões nos demais países.

Além do Brasil, com a sua população avantajada, outros países falam o Português, como língua oficial: Portugal,Angola, Moçambique, Cabo Verde, São Tomé e Príncipe,Timor e Guiné-Bissau.

Vejam as mudanças em curso no Brasil:

. Ensino Fundamental com nove anos de escolaridade. A criança ingressa na escola com seis anos de idade tendo a opção, nos anos anteriores, de inclusão na Educação Infantil.

. O currículo nacional será acrescido das disciplinas: Música no ensino fundamental, Filosofia e Sociologia no ensino médio. Algumas escolas já os adotam mas, a partir de agora, haverá a conotação de obrigatoriedade.

. Reforma Ortográfica que contempla o seu uso em todos os países que falam o Português.

O que muda na reforma preconizada:

Alfabeto: Passará a ter 26 letras, incorporando "K", "W" e "Y".

Trema: Deixará de existir. Só permanecerá em nomes próprios, como Hübner ou Müller. Agüentar vira aguentar e seqüestro vira sequestro.

Acento Agudo: Desaparecerá nos ditongos abertos "ei" e "oi" das palavras paroxítonas, exemplo: idéia vira ideia e jibóia vira jiboia. Desaparecerá nas palavras paroxítonas com "i" e "u" tônicos que formam hiato com a vogal anterior quando esta faz parte de um ditongo, exemplo: feiúra vira feiura.

Acento Diferencial: Não se usará mais acento para diferenciar "pára" (verbo) de "para" (preposição) ou "pêlo" (substantivo) de "pélo" (verbo) e "pelo" (preposição mais artigo).

Hifen: Desaparecerá em palavras em que o segundo elemento comece com "r" e "s", exemplos: anti-rábico vira antirrábico e anti-semita vira antissemita. No entanto, o hifen será mantido quando o prefixo terminar em "r", exemplo: inter-racial.

Acento Circunflexo: Desaparecerá em palavras com duplo "o" (vôo e enjôo), e na conjugação verbal com duplo "e" (vêem e lêem). A forma correta será: voo, enjoo, veem e leem.

Uma roupagem nova sempre é benvinda, obviamente, em se tratando de mudanças necessárias a uma vida dinâmica em um mundo dinâmico!

 

 

 

 



Escrito por Edson Salles às 09h38
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]
 
Meu perfil





BRASIL, Sudeste, VILA VELHA, NOVO MEXICO, Homem, Mais de 65 anos, Portuguese, Spanish, Esportes, Arte e cultura, Educação, Adm. e Inspeção Escolar



Histórico


Categorias
Todas as mensagens Link Evento Notícias Humor Curiosidades



Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 UOL - O melhor conteúdo
 Consultoria em Banco de Dados Oracle